Estamos Preparados para o Ensino da Língua Inglesa na Era Digital? o|


Tablet

Tecnologia. O que é isso? Acredito que todo mundo sabe que o homem desde do início de sua evolução inventou e reinventou utensílios para caça, pesca e projetos básicos de construção para sobreviver. Sabe-se que o homem domina os mares a muito tempo, não é algo recente como os tablets e não está ligado aos projetos expansionistas ou comerciais de grandes nações.

Associamos hoje a tecnologia a aparelhos eletrônicos que têm por finalidade facilitar o nosso dia-a-dia. São tempos da Era do Conhecimento ou da Era Digital. O conhecimento e as transformações acontecem a uma velocidade alardeante.

A mais ou menos uma semana, o Ministério da Educação disse através de seu ministro que serão licitados ainda este ano quase 70 milhões para comprar tablets posteriormente distribuidos as escolas públicas de todo o país. Da mesma maneira que fez com o projetor enviado a várias escolas, cada um deles custa aproximadamente mil e duzentos reais. É possivelmente o projetor mais completo que existe, pois pode ser conectado a Internet. Entre os componentes, há um teclado que facilita a visualização de arquivos que podem ser acessados por meio de pendrive.

Mas será que os professores das redes municipais e estaduais de ensino público estão preparados para o uso adequado dos equipamento visando a melhoria da qualidade do ensino nos estabelecimentos? Infelizmente não estão. A culpa não é deles, pois a Internet é um fenômeno de informação e comunicação recente. A certo tempo atrás o MEC não enviava nem mesmo livros didáticos as escolas.

Nas aulas de Língua Inglesa a pouco tempo atrás o professor era o único modelo de comunicação no idioma, era o modelo de pronúncia, como as tecnologias mudam essa percepção?

Basicamente pelas pretensões do governo em ampliar o acesso a rede mundial de combutadores, além do envio de recursos para as escolas. Quase todas as escolas têm laboratórios de informática. Em algumas escolas o acesso ao Twitter é proibido. Ouvir programas de rádio estrangeiros é proibido, fazer download dos programas é proibido. Bem, parece que temos um problema grave. Pois continuamos a marginalizar os estudantes de escolas públicas pela simples e estranha restrição a páginas confiáveis como o da BBC, NYtimes.com e NPR.

O fato é que os estudantes brasileiros podem utilizar esses recursos fantásticos disponíveis na rede em casa,  são apenas 37 milhões de usuários para uma população de 194 milhões.

Alguns sites como o NPR disponibilizam os seus programas de rádio em áudio (chamados podcasts) e são quase em sua maioria transcritos. Isto é, o estudante brasileiro pode ouvir a notícia ou reportagem e ler ao mesmo tempo. Potencializando o aprendizado do idioma por ter a oportunidade de ler um texto autêntico em Inglês e ouvir falantes nativos do idioma. Em alguns arquivos são estrangeiros não nativos da língua falando, o que enriquece ainda mais a experiência. Clique sobre a imagem abaixo para visualizar a página com a trancrição do áudio.

npr.org

 O acesso a rede mundial de computadores pode facilitar o acesso aos podcasts e dicionários on-line onde os educandos podem aprender a pronunciar muitas palavras e perceber que o professor está cometendo erros graves.

Existem várias justificativas para o sotaque brasileiro ou o que os pesquisadores vêm defendendo como Pronúncia Brasileira. Muito bem, permita-me esclarecer, os professores usam determinadas justificativas para defender a sua falta de zelo pelo conteúdo ensinado. Pronunciar com sotaque é diferente de pronunciar errôneamente. Vamos a um exemplo de fácil compreensão: às vezes, encontramos estudantes pronunciando a palavra ‘apple’ como /eipl/, mas o padrão americano, inglês e canadense mostram uma forma considerada correta em seus dicionários como /ˈæpl/ (clique sobre o link para verificar a pronúncia em áudio).

Successful language learners tend to be risk takers, willing to experiment with language. It’s quite an easy parallel to make that successful teachers need to be experimenting as well. To those teachers who say they do not use technology, do you have a mobile phone? Do you email? Have you ever Googled?  The answer is invariably yes and therefore you do use technology, you have just become so used to it you don’t notice.

Think about the first time you used a video or DVD in class. You were probably apprehensive about it but a few weeks later you gave it no more thought other than popping it into the machine and cueing it at the right place. Technology is here to stay. It’s as true as the fact that you can’t learn for your students. But in the digital age, you can help them learn for themselves – you don’t need to be an expert in technology, you’re an expert in English and that’s what students will always need.  English Language Teaching Global Blog.

Os professores precisam ter mais cuidado com a forma que estão pronunciando em sala de aula. Precisamos naturalmente de formação continuada, mas tem alguns cursos que o professor pode buscar sozinho. A formação continuada, não é apenas uma semana ou oito horas. São  vários anos de leitura e aprendizado. Nunca sabemos tudo, estamos a todo momento aprimorando técnicas velhas para que funcionem. Os estudantes são diferentes. Portanto, os professores precisam ser diferentes.

Anúncios

4 comentários sobre “Estamos Preparados para o Ensino da Língua Inglesa na Era Digital? o|

  1. O único problema é como vamos mudar a cabeça de alguns professores, para que possamos ter aulas mais proveitosas e de fácil compreensão?
    Alguns professores geniais não conseguem passar seu conhecimento para os estudantes justamente por estarem acostumados a conversar com pessoas do mesmo nível de conhecimento que eles, e pela forma como eles se comunicam, não é fácil para nós estudantes a compreenção da matéria a ser estudada e explicada.
    Talvez a idéia da modernização das escolas públicas (o que eu não acredito muito que possa vir a acontecer) facilite a vida de muita gente, tanto de estudantes quanto professores!!

    • Daniel, há ainda muitos problemas que vão muito além da aula. Existe um sistema desmotivador para o professor realizar uma boa aula. Geralmente, o currículo é extenso demais e os estudantes de Ensino Médio estuda, quando estuda, aproximadamente quatro horas e meia por dia na escola. Infelizmente, o jeitinho brasileiro de resolver problemas é nada eficiente. Nos últimos anos, posso assegurar que a partir de 2002, aconteceram muitos avanços em diversos aspectos. A Língua Inglesa no Ensino Fundamental não tinha nem mesmo livros didáticos. Hoje temos um livro bom. O Ensino Médio receberá um livro de ótima qualidade no ano que vem, mas infelizmente os educandos terão uma séria dificuldade e os professores também. Simplesmente pela mudança do Ministério da Educação em compreender as habilidades linguísticas que precisam ser desenvolvidas nesta etapa da Educação. Há outros avanços, como os recursos áudio-visuais que quase todas as escolas públicas do Paraná possuem. Pelo menos, nas escolas que já atuei todas tinham esses recursos disponíveis. Agora se os professores usam adequadamente já é outra questão. Temos os laboratórios de informática, mas há o problema físico da escola. Porque simplesmente não há mais espaço. Na escola onde você estuda não tem sala de apoio porque a escola é muito longe e não tem ninguém para coordenar o trabalho a noite ou a tarde. Atualmente o Governo tem se empenhado para melhorar a visível marginalização tecnológica que as escolas vêm sofrendo. Superado esse problema, surge o mais grave, o de recursos humanos. A maioria dos professores que atuam nas escolas não têm letramento digital. Os que possuem algum letramento buscaram em cursos fora da escola pública. O correto é a escola ter um professor de informática e lecionar aulas aos estudantes. Porque não há motivo algum para que qualquer professor formado em Matemática ensinar informática. Ele foi formado para ensinar a Matemática. Se ele quiser usar o laboratório de informática com os alunos precisa ter em mente o conhecimento do educandos a respeito de como usar um computador. Se não sabem nada, isso atrapalha muito o planejamento do professor. Sobre a dificuldade de comunicação entre alunos e professores sempre ocorrerá enquanto todos não entenderam que independente da disciplina que ensina na escola deve sempre se preocupar com a linguagem que está usando em sala de aula. Perguntando-se, “será que os alunos sabem de todas essas definições da gramática, das fórmulas, da filosofia, …? Tenha a certeza que têm muitos professores interessados em fazer o melhor que podem. Conheço poucos professores assim de Língua Inglesa. Para ser sincero tem apenas uma professora de Língua Inglesa em que me espelho. Mas estou longe de chegar perto. Muito obrigado pelo comentário e continue participando. Deste modo, podemos aprender juntos.

  2. Oi Ed!!! Saudades de você. Parabéns pelo blog. Vou tentar seguir. Abraços Leo

  3. Hey, thank you very much indeed. I miss you too. Please, keep on reading and commenting your favorite posts. Best wishes, Edilson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s