Pense antes de escolher a sua carreira


A figura mais estranha do mundo é o professor. Melhor, o aloprado que escolheu uma profissão sem nem mesmo ter a mínima idéia do que é. Claro, você pode ser um daqueles sonhadores ou extraterrestre que vive no mundo de Marte. Certamente não está no planeta Terra quando escolheu o que será a sua escravidão – o trabalho.

O trabalho não dignifica ninguém, deve ter sido um otário que falou isso. Ou estavam tentando encontrar uma maneira de convencer as pessoas a se escravizar. A melhor maneira de convencer é manipulando com as palavras, mas para isso tem que conhecer bem a sua vítima. Precisa ser um incapaz de falar o próprio nome.

Vamos ao fato, ninguém é vidente para saber se vai ou não gostar da profissão escolhida. Geralmente, a decepção vem quando você encara o seu terceiro ano de trabalho ou ainda durante a primeira semana.

Fernanda é uma dessas otárias. Um dia perguntou a professora de Português como era ser professora, porque gostaria de fazer o concurso para garantir uma vaga na universidade. Escolheu uma universidade por não ter uma mensalidade. A família não poderia pagar uma faculdade particular, o pai morreu e a mãe é diarista. O que a mãe ganha não paga nem o leite do irmão mais novo.

Animada Fernanda começou a interrogar a professora. “Pssora, tô pensando em ser professora de Portugueis. É fácil passá no vestibular?” “Claro que sim. Pouca concorrência. Ninguém quer ser professora.” Disse a professora. “Por quê?” a otária perguntou. “Porque temos que cuidar dos filhos dos outros, a escola é a continuidade da maternidade. Os pais não fazem a sua parte e colocam toda a culpa sobre as nossas costas. A imprensa nos chama de incompetentes, o governo também, as famílias e não pode faltar os nossos alunos. Estamos sempre muito animados para encontrar todos os dias os mesmos alunos sem vontade alguma de aprender porque acham desnecessário. A imprensa mostra todos os dias que o que está na moda é ser traficante, assaltante e atirador.” Respondeu a otária mais velha.

“Nuss, que horrível! Nunca pensei nisso.”

 “Você assiste telejornal ou lê jornal?”

“Não.”

“Qual é o seu tipo de ficção?”

“O quê?”

“Livro, romance, tem algum favorito?”

“Não gosto de romance.”

“Poesia?”

“Detesto. Prefiro ler os recadinhos dos meus amigos no Orkut.”

“A propósito, a sua redação precisa ser revisada. Está aqui.”

“Só isso. 0,8?! Quanto valia?”

“2,5.”

A menina voltou ainda pensando na possibilidade de no futuro ser uma excelente professora de Português.

“Essa véia chata. Um dia eu te ensino a dá aula.”

Anúncios

5 comentários sobre “Pense antes de escolher a sua carreira

  1. That’s why I didn’t want to be a teacher, ohhh sorry, a slave!!!!

    • Yep. Nobody wants to be a teacher. We are always wrong. We don’t know anything. I think that I chose the wrong profession. Someday I’ll change it into something really interesting like to be a doctor or an engineer.

  2. I’ll keep on writing the story.

  3. Cara a nossa apresentação sobre violência doméstica ficou muito show, todo mundo elogiou e se surpreenderam com o desfecho da história.
    Claro que todo mundo também se impressionou com a cena da agressão e com a cadeira quebrada. Várias pessoas vieram conversar comigo depois disso e algumas até se emocionaram, nossos atores, figurino e o cenário da apresentação também ganharam destaque na noite de sexta, quando alguns alunos do 1º e 3º ano nos parabenizaram pela organização, competência e pela capacidade de fazer com que tudo parecesse real.
    Acho que seria uma boa idéia a gente apresentar para os pais e com eles os alunos do turno da manhã, talvez as ” criançinhas “, quando forem adultas, parem e pensem um pouco antes de bater em uma mulher!!

    obs: Creio que o ensino em escolas públicas fricaria muito melhor se outros professores apoiassem projetos diferentes como você faz. O nosso não envolveu a turma só pelo fato de ganhar nota e sim pela diversão que isso traz, além do prazer de receber um elogio pelo trabalho bem feito!!

    Ah! As meninas me falaram que se vc viesse de terno todo dia, elas prestariam mais atenção na aula!! Claro que é mentira, ficariam só olhando pra vc!!!

    kkkkkkkkkkk.

    Abraço.

    • Daniel, fiquei muito feliz com o resultado da nossa dedicação, da nossa competência e da maneira inteligente que conduzimos. Tenho e muito a agradecer a todos os educandos do segundo ano pela colaboração de cada um. Pela primeira vez em três anos de dedicação ao ensino da Língua Inglesa em escola pública senti um preenchimento no coração que até o momento nunca tinha sentido. Ver a felicidade de vocês pela realização do evento, o brilho nos olhos de quem assistiu e dos elogios que ouvi dos colegas e funcionários da escola, me encheu de orgulho de todos nós. Mas acima de tudo quero agradecer a sua agilidade, companheirismo e responsabilidade no trabalho que garantiu um sabor especial, não sei se você notou, mas você especialmente foi o meu braço direito. Não permita jamais que ninguém tente apagar o seu “firework”. Posso garantir que sem a colaboração de todos vocês não teríamos conseguido o sucesso vivenciado por nós. Viva a igualdade entre homens e mulheres. Viva a canção Firework de Katy Perry. Parabéns a cada um. Vocês fizeram por merecer. O trabalho continua… Abraço!

      Ahhh! Eu sei que as meninas adoraram o quão estranho eu fiquei de terno. Mas jamais vou repetir uma coisa dessas (kkkkk). Vesti por apoio a vocês. Sei. Elas prestariam muita atenção a minha ‘aula’ (rsrsr).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s