Agenda das Eleições Municipais 2012


O resultado da pesquisa realizada pelo Paraná Pesquisas diagnosticou o que parece importante na agenda municipal para um futuro candidato a prefeito ou vereador em dois mil e doze. As áreas de preocupação constante para a população seriam Saúde, Segurança Pública, falta de pavimentação asfáltica, drogas (Segurança Pública), Educação, limpeza pública, desemprego, área social/creches, transporte coletivo, falta de habitação.

As drogas estão em todas as cidades brasileiras independente do número de habitantes que consequentemente aumenta o número de crimes quando notificados e publicados com o intuito de informar a população do caos aos arredores e das ações que poderiam ser tomadas. Mencionar em relatório ou gráfico o que é óbvio não resolve nada. Devemos ser menos tolerantes porque essencialmente as drogas potencializam as ações infratoras às normas sociais.

A Saúde é tema em todas as eleições porque aparece na boca dos candidatos a transformação em apenas quatro anos o quadro de insatisfação social diante de algo tão relevante, o bem estar social. Mas depois de eleito ou reeleito notamos que o número de cadeiras foram aumentadas no atendimento aos pacientes, para prolongar de forma mais confortável a espera. As filas continuam as mesmas, mas hoje, para uma pessoa anciosa em receber atendimento médico, coloca-se a disposição televisores de led para assistir algo estúpido em algum canal aberto. As cadeiras estão ali cheias de cidadãos. O médico pode demorar até quatro horas para chegar ao centro de saúde ou posto de saúde. Afinal, todos estão sendo bem recepcionados, até chá é servido para ‘agradar’ o desavisado. Saúde não é instituição financeira.

Segurança. Os candidatos dizem as mesmas coisas. Novamente propõe ideias fantásticas de transformação de um realidade, os cidadãos não-infratores estão presos dentro de casa. E mesmo presos dentro de casa com câmeras de segurança, arames elétricos, portões fortes e muros altos não conseguem se proteger porque a impunidade tomou conta das ruas em vários cantos do país.

Educação não precisa estar na agenda das próximas eleições municipais porque não ajuda a prevenir doenças, não ajuda a diminuir o uso de drogas, não diminui os índices de criminalidade, todos os alunos têm desempenho exemplar em todas as avaliações escolares (todos estão sendo aprovados, então, todos são exemplares), os educandos sabem respeitar os espaços públicos, eles não estão usando drogas, as meninas e meninos estão se protegendo de doenças sexualmente transmissíveis, gravidez precoce é coisa do passado, não há violência infrafamiliar. Então Educação não tem importância.

Qual é a diferença entre Segurança Pública e Educação?

A diferença consiste na mentira da Evolução na Educação nos últimos anos, todos estão na escola e todos são aprovados sem habilidades básicas. Na Segurança, basta você conversar com o vizinho para saber que alguém na cidade teve a casa arrombada e parte dos pertences da vítima foi levada. Não foi registrado e mesmo que o cidadão tivesse procurado ajuda de alguma autoridade competente, a resposta demoraria muito para chegar. Então, os índices educacionais podem ser irreais porque não tem importância se a escola forma ignorantes. Mas na Segurança Pública pode-se até tentar enganar a população, mas os jornais vão estampar na primeira página mais violência, a mentira tem definitivamente pernas curtas.

Estamos muitas vezes preocupados com os altos níveis de crimes cometidos em quase todos os lugares porque os trabalhadores preferem ir e voltar em segurança para casa, sem ser assaltado ou morto na rua.

O problema é simples, muitos temem perder bens materiais ou, o que é muito grave, a própria vida.

Na Educação, não há perda de bem material particular, também não há risco de morte em uma sala de aula. Pelo menos, imaginamos que dentro das escolas os filhos estão protegidos. Porém, a escola mata e mata todos os dias sonhos de crianças e adolescentes porque mesmo sem aprender absolutamente nada são ‘empurrados’ adiante pelo sistema de ignorância institucionalizada. De quem é a culpa? Dos professores é claro. Eles não ensinam os brasileirinhos. Posso dizer que eles ensinam, mas os alunos não aprendem porque estão sabendo que de qualquer forma serão aprovados. O interesse é o dinheiro que a prefeitura pode receber a mais para atender as crianças e adolescentes. Em dois mil e dez,  o investimento em Educação foi de 0,1 porcento a mais em relação ao PIB. Evoluímos muito mesmo.

Por que a Saúde é considerada área de atenção para os candidatos?

A população está envelhecendo, em poucas décadas seremos um país de idosos.

Vamos aguardar para assistir mais um ano de espetáculo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s