Aos palhaços, com todo carinho!


15 de outubro é dia dos professores e das professoras. Aqueles babacas hipócritas que acreditam na Educação. Aliás, será mesmo que qualquer professor de escola pública acredita no que faz? Salas de aula lotadas, lugares muito distantes para ensinar, sem tempo nem mesmo para fazer uma leitura por simplesmente fazê-la.

Ensinar ou educar? Os teóricos desocupados sem nada mais importante para discutir dizem que hoje os professores não são professores, são educadores. Que coisa não! Quando eu começo a entender o que é ser professor surgem alguns babacas para dizer que está tudo errado e lá vou eu rever todos os meus conceitos errados.

Há pessoas que dizem que o professor é despreparado e que o fiasco da Educação Pública Brasileira é culpa dele. Vejamos: você é um desses imbecis que quer ser professor? Então, provavelmente você é pobre de classe D, que ainda não é a classe dos totalmente miseráveis, porque ganhar como salário inicial por dez anos dois mil e cem reais é uma boa quantia para você porque paga suas contas (o salário mínimo para todo trabalhador deveria ser 2.500,00), se comparado com renda atual de sua família.

Você trabalha o dia inteiro, percorre uma hora de ônibus para chegar a faculdade ou universidade. Lá estuda por mais ou menos quatro horas. No fim de semana está morto de cansaço, mas encara mais uma pilha de trabalho acadêmico. Mal dá tempo para ir comprar pão na padaria.

Agora formado, supostamente bem-formado, chega pelo primeiro ano na escola, ganha uma migalha de pagamento e descobre que só com a inflação terá direito a uma reposição salarial e se fizer protesto. Os governos estaduais e municipais mandam os policiais para conversar… Mentira! Descem a porrada mesmo. Gás de efeito moral para todo lado, tiro e grito: “pega-professor!!!!”. “Mande esses vadios para a cadeia.”

Comemorar o que no dia do professor!? Comemorar que a imprensa e sociedade bárbara ignora o lixo de Educação que temos em todos os níveis. Vamos aumentar o salário do professor para atrair mais jovens brilhantes para a carreira. Esses jovens brilhantes querem muito mais além de salário e carreira. Geralmente nem passa pela cabeça ser professor porque, na maioria das vezes, são da classe B ou A. Filhos de pessoas que ofereceram outras condições como Educação e cultura, coisa que filho de pobre ou miserável nem sabe o que é.

Se você perguntar a qualquer pai de como está o filho na escola muitos não conseguirão nem acertar a turma do filho.

Eu sou palhaço e incompetente igual aos filhos da puta eleitos a cada dois anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s