“É um descaso. Isso dá nojo. Nojo dos políticos” Zeca Pagodinho


Todos os anos vemos as mesmas tragédias na televisão. Eu tenho nojo também da imprensa livre hipócrita brasileira que sabe apenas explorar o sofrimento alheio.

Anúncios

Há indícios de corrupção em 73% dos 5.560 municípios brasileiros


A carga tributária brasileira é enorme e está em todos os produtos ou serviços contratados pelo cidadão. Os impostos são arrecadados com o intuito de devolver em serviços públicos de qualidade como Educação, Segurança, Saúde, etc.

Infelizmente o cidadão pode perceber que a qualidade do serviço público é baixo, basta verificar os altos índices de homicídios nas capitais brasileiras. A situação é epidêmica respaldada pela inação do setor público no gerimento das crises. Os hospitais públicos são depenados por desvios de dinheiro público.

Dinheiro público nada mais é do que todos os impostos arrecadados como IPTU, ICMS, IPVA, etc. Recolhidos do cidadão para ser reencaminhado a Ongs, hospitais, escolas, prefeituras, câmaras municipais de vereadores, delegacias, entre outras instituições públicas ou organizações sem fins lucrativos. Conta de celular, 46% é imposto; conta de luz, 48% é imposto; conta de água, 38% é imposto.

O imposto ICMS incide sobre:

I – operações relativas à circulação de mercadorias, inclusive o fornecimento de alimentação e bebidas em bares, restaurantes e estabelecimentos similares;

II – prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal, por qualquer via, de pessoas, bens, mercadorias ou valores;

III – prestações onerosas de serviços de comunicação, por qualquer meio, inclusive a geração, a emissão, a recepção, a transmissão, a retransmissão, a repetição e a ampliação de comunicação de qualquer natureza;

IV – fornecimento de mercadorias com prestação de serviços não compreendidos na competência tributária dos Municípios;

V – fornecimento de mercadorias com prestação de serviços sujeitos ao imposto sobre serviços, de competência dos Municípios, quando a lei complementar aplicável expressamente o sujeitar à incidência do imposto estadual.

VI – a entrada de mercadoria importada do exterior, por pessoa física ou jurídica, ainda quando se tratar de bem destinado a consumo ou ativo permanente do estabelecimento;

VII – o serviço prestado no exterior ou cuja prestação se tenha iniciado no exterior;

VIII – a entrada, no território do Estado destinatário, de petróleo, inclusive lubrificantes e combustíveis líquidos e gasosos dele derivados, e de energia elétrica, quando não destinados à comercialização ou à industrialização, decorrentes de operações interestaduais, cabendo o imposto ao Estado onde estiver localizado o adquirente.

A ineficiência na prestação de serviços públicos pode ser por causa do péssimo gerenciamento do dinheiro público, mas pode ser também resultado do desvio de verbas públicas o que é chamado de corrupção.

Estudos apontam que entre 2002 e 2008 foram desviados 40 bilhões dos cofres públicos, seria uma média de 6 bilhões de reais por ano. A quantia é suficiente para construir 92 mil casas populares. Isto na esfera federal. Outro estudo aponta que 73% dos 5.560 municípios brasileiros existem indícios de corrupção.

O cidadão é o fiscal dos gastos públicos. O Portal da Transparência disponibiliza informações das transferências feitas para os municípios e a finalidade do recurso. Candói até hoje recebeu quase 6 milhões de reais. No ano passado, a prefeitura de Candói recebeu do governo federal 16.393.741,36.

fontes:

www.portaltransparencia.gov.br

http://www.sombradoimposto.org.br

 

10% do PIB em Educação serão desviados da finalidade


Ao contrário do que pensam gestores públicos infelizes, o investimento público brasileiro em Educação é baixo, a qualidade do ensino é ruim. Muitos ignorantes podem colocar a culpa nos professores, se a qualidade do ensino é ruim é porque provavelemente o professor não está realizando seu trabalho com o zelo necessário para garantir o sucesso da aprendizagem.

Aumentando os investimentos em Educação podemos passar a discutir a ampliação das Escolas Públicas existentes e construção de novas, objetivando a diminuição do número de estudantes dos atuais trinca e cinco alunos em média para no máximo dezoito. Oferecer salas de aula equipadas com internet, áudio e vídeo, segurança para educadores e estudantes. Material escolar, laboratórios e professores qualificados constantemente.

No entanto, desconfio que todo o dinheiro será desviado para Segurança, Saúde, construção de salas para prefeituras, calçamentos e asfaltos, casas, carros, etc. É o Brasil. A corrupção e o jeitinho selados antes mesmo da nascimento.

7 de Setembro Independência do Brasil, “Ordem e Progresso, ou Corrupção?”


O Grito do Ipiranga “Independência ou Morte!” libertou o Brasil politicamente de Portugal. Hoje estamos relativamente imunes as irresponsabilidades finaceiras de países desenvolvidos que sofrem claramente com a sua própria incapacidade de solucionar seus problemas econômicos. Impedindo o desenvolvimento de países como o Brasil.

Temos muito a comemorar? Temos, mas ainda temos muito o que fazer como disse a Querida Presidenta Dilma ontem à noite. Temos que resolver a Educação vergonhosa deste país para patamares adequados a grandeza de seu território e povo. Temos que enfrentar o desafio de oferecer Saúde de qualidade e gratuita ao povo brasileiro, a Segurança também é outro tema constante nas propostas políticas, mas muito pouco se tem feito para melhorar o gerenciamento dos recursos e ampliar os investimentos.

O Brasil investe muito pouco em Educação, mas em armamento o investimento é gigantesco. É a demonstração clara de que o país prefere armas à Educação de qualidade aos brasileirinhos. Tem economista que defende o gerenciamento, investimento e transparência dos recursos públicos em áreas importantes como o da infraestrutura e outras consideradas o pilar do desenvolvimento sustentável, como é o caso da Educação. Da mesma forma, a punição deve ser exemplar aos envolvidos em escândalos de corrupção. Os brasileiros estão cheios de tanta impunidade. Portanto, hoje é o dia de gritar juntos “Ordem e Progresso, ou Corrupção?”

No Rolls-Royce, a presidenta Dilma Rousseff acena para populares na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, durante abertura do desfile cívico-militar em comemoração ao Dia da Pátria. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

“Um país que tem rumo e sabe da grandeza do seu destino. Um país que, com o malfeito, não se acumplicia jamais. E que tem na defesa da moralidade, no combate à corrupção, uma ação permanente e inquebrantável. Um país que vem surpreendendo o mundo com seu progresso, mas que sabe que precisa avançar ainda mais. Sabe que precisa melhorar mais, não para mostrar ao mundo que temos valor, mas, para mostrar a nós mesmos que o maior valor que podemos alcançar é o de garantir a qualidade de vida de 190 milhões de brasileiros. Viva o Sete Setembro! Viva o Brasil! Viva o Povo Brasileiro!”

                                         Fonte:  Blog do Planalto