Inscrições para o Sisu começam amanhã


Mariana Tokarnia
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Começam amanhã (10) e vão até sexta-feira (14) as inscrições para a segunda edição deste ano do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Podem se inscrever os estudantes que tenham participado da edição do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2012 e não tenham zerado a redação. As inscrições devem ser feitas no portal do Sisu.

Pelo Sisu, o estudante concorre a vagas em cursos de graduação em universidades e institutos federais de ensino superior. Nesta edição, serão ofertadas 39.724 vagas em 1.179 cursos de 54 instituições de ensino superior.

Na página do sistema de seleção estão disponíveis as etapas da inscrição para orientar os candidatos. Antes de começar é preciso ter em mãos o número de inscrição e o da senha no Enem 2012. A primeira coisa a fazer é confirmar os dados pessoais – é por eles que o Sisu entra em contato com o candidato.

Em seguida, ele pode escolher até duas opções de curso. Estará disponível um sistema de busca com os detalhes de cada opção. O candidato deve clicar no curso para ver o número de vagas e de modalidades ofertadas. É preciso estar atento também à documentação exigida pelas instituições de ensino no momento da matrícula.

Confirmada a inscrição, é possível alterar as opções apenas até sexta-feira.

As notas de corte dos cursos e a classificação parcial de cada candidato serão divulgadas diariamente, nos dias 11, 12, 13, e 14 deste mês. O candidato poderá acompanhá-las ainda durante o período de inscrição e avaliar as chances de ser aprovado.

A primeira chamada está marcada para o dia 17 deste mês e a segunda, para 1° de julho. As matrículas da primeira chamada poderão ser feitas nos dias 21, 24 e 25 próximos e as da segunda chamada, nos dias 5, 8 e 9 de julho.

Edição: Nádia Franco//O título da matéria foi alterado às 16h53. As inscrições serão abertas amanhã para a segunda edição do Sisu, e não do Enem

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Cartões de confirmação de inscrição no Enem começam a ser distribuídos a partir do dia 10


Brasília – Os cartões de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam a ser entregues a partir da próxima quarta-feira (10). O documento contém o número de inscrição, data, hora e local das provas e a opção de língua estrangeira. A previsão é que, até o dia 25 de outubro, todos os inscritos recebam os seus cartões pelos Correios.

Luciano Nascimento
Repórter da Agência Brasil

No site do ENEM também é possível conferir o cartão de confirmação www.enem.inep.gov.br

Unificação das disciplinas do Ensino Médio é voltar à ditadura


Depois do vexame nos resultados do IDEB do Ensino Médio Público, Mercadante, ministro da Educação, sugeriu um rearranjo no currículo das atuais 13 disciplinas – em algumas escolas chega a 20 – em áreas temáticas avaliadas no Exame Nacional do Ensino Médio. Outra proposta do ministro seria mudar da Prova Brasil que tem um número menor de participantes para o ENEM, que é quase censitário. A intenção das propostas seria destravar a estagnação.

As duas ideias são estranhas. Porque se mudar da Prova Brasil para o ENEM com o intuito de avaliar a qualidade do Ensino Médio estaríamos aceitando a ‘exclusão’ de estudantes menos preparados. Teríamos uma maquiagem dos dados. Nenhum jovem pode ser deixado para trás. A mudança para o ENEM compor o IDEB do Ensino Médio é concordar que as minorias não merecem atenção. A escola não pode selecionar, mas o ENEM e sociedade civil podem selecionar para excluir os menos preparados. Estamos na Era do Conhecimento Medíocre.

O currículo por áreas do ENEM é voltar nos anos 70, na ditadura militar. A proposta acabaria com os professores especialistas por disciplina para uma formação geral como ocorre no curso de pedagogia, onde se aprende de tudo, e não se consegue sair da universidade com toda a bagagem necessária para enfrentar uma classe com quarenta alunos. Aliás, a formação dos pedagogos ainda é uma mácula da ditadura.

Nas entrelinhas das propostas podemos ler o fim da carreira de professor especialista e efetivamente a redução de custos para a federação, os estados e os municípios.

Deveria existir uma avaliação para medir o desempenho dos ministros de Dilma. Para começar, que tal avaliarmos Haddad e Mercadante?

Eu daria 3.3 para ambos, de 0 a 10.0. A média para ser bom é 8.0.

Ideb do Paraná cai e reflete descaso com a educação


O PSDB (45) do governador Beto Richa e Elias Farah Neto está fazendo todos os avanços da Educação caírem por Terra.


A qualidade do ensino básico no Paraná caiu no governo de Beto Richa, apontam os últimos números do IDEB- Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, divulgados na terça-feira (14) pelo Ministério da Educação. Na medição anterior, feita em 2009, quando Roberto Requião era governador, o Paraná ficou em primeiro lugar entre todos os estados brasileiros. Agora é o terceiro colocado. Dos 27 estados, nove apresentaram queda na qualidade do ensino. Acompanham o Paraná nesse declínio, entre outros, Acre, Maranhão, Pará, Alagoas, Paraíba e Bahia. Continuar lendo