Paraná melhorou em diversas áreas com o governo de Lula e Dilma


 

O deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) destaca que os governos do PT na esfera federal já trouxeram inúmeras conquistas ao Paraná. A expectativa do deputado é que com a ampliação das prefeituras pelo PT, mais e mais conquistas possam acontecer ao Estado, sempre com o “Modo Petista de Governar” que foca o desenvolvimento econômico e social.

“Com Lula e Dilma, nós do Partido dos Trabalhadores nos orgulhamos de governar o Brasil pelo décimo ano consecutivo. E o Paraná sente o benefício dessas ações. São investimentos que tem mudado e melhorado a vida das pessoas. Foram R$ 54 bilhões de investimentos do PAC, são 21 novos campos do instituto federal, 923 mil novos empregos com carteira assinada. E, além disso, o programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, a construção de Unidades Básicas de Saúde (UBAS), o Programa Bolsa Família, Brasil Sem Miséria, tem feito o Paraná crescer e principalmente a qualidade de vida da população melhorar. Muitas famílias deixaram a extrema pobreza e hoje vivem melhor, elas tem renda e dignidade. Para que essas mudanças continuem acontecendo, e mais benefícios cheguem ao Paraná, nós do PT queremos o seu apoio, a sua participação. Ajude-nos nessa caminhada, por um Paraná e um Brasil cada vez melhor”, afirma Zeca Dirceu.

(Marcella Lazzarini – Portal do PT)

Gelson da Costa (PT) é ousado ou mentiroso?


Se a eleição para prefeito no Candói e o eleitor tivesse que avaliar os planos de governo enviados pelos candidatos a prefeito, poderíamos escolher entre a continuidade daquilo que não foi nem perto cumprido pelo então candidato e atual prefeito Elias Farah. Ou apostar na ousadia de Gelson da Costa em propor construção de Ginásio de Esportes e Prefeitura, agroecologia, agricultura familiar e agroecoturismo. Mas…

Os candidatos terão naturalmente tempo para esclarecer vários pontos expostos nos planos.

Acredito que para o desenvolvimento do município deveríamos ter responsabilidade em levar o acesso a rede mundial de computadores, telefones ao agricultor familiar, mas também, devemos levar habitação adequada para promover o bem-estar social, creche para o campo, cascalhar as estradas, água potável e a redução no uso de agrotóxicos na produção de alimentos.

Antes, devemos ter consciência que precisamos erradicar a extrema pobreza e pobreza no campo e na cidade. Com atenção especial ao campo porque 16,1% da população (de quase 15 mil habitantes) na extrema pobreza está na área rural contra 6,6% na área urbana. A composição da renda no campo no Estado do Paraná dos moradores do campo não vem, pelo menos até 2009, do trabalho, mas de benefícios sociais como a aposentadoria. A ascensão das classes E e D para a C está ocorrendo fortemente nas áreas urbanas enquanto no campo a classe média está sendo comprimida. Os benefícios do desenvolvimento econômico brasileiro não estão chegando com toda a força no campo.

Outro foco relevante seria os jovens do campo, alguns terminam o Ensino Médio no campo sem ter o mesmo conhecimento tradicional dos pais no cultivo de alimentos, pode ser porque não gostam da vida ‘sofrida’ e ‘desvalorizada’ dos pais e simpatizam com a ideia de buscar formação em instituição de nível superior.

Assim, esse jovem teria que morar na ‘cidade’ para ir até outra cidade para formar-se. Então, o jovem vai buscar o primeiro emprego sem saber fazer nada, sem experiência alguma. Parece que vai ter algumas dificuldades, entre elas, há vaga? Para fazer o quê?